Os Fluxos do monitoramento epidemiológico de Servidores, Discentes e Estagiários visam informar sobre as medidas necessárias para a proteção da comunidade acadêmica da UFCSPA, considerando a transmissibilidade da COVID-19 nos ambientes de trabalho e áreas de convívio, com a retomada da circulação em nosso ambiente universitário.

O monitoramento será realizado por meio do Telemonitoramento, que consiste em uma estratégia ativa remota desenvolvidas para enfrentamento da COVID-19 na UFCSPA. Ele busca, em tempo oportuno, identificar casos suspeitos, confirmados e contactantes, iniciar a quarentena, monitorar o curso clínico da doença e comunicar conctantes para limitar ou impedir a transmissão do vírus, e assim evitar o  surgimento de surtos. Será realizado o acompanhamento por telefone ou meio digital dos membros da comunidade acadêmica com o objetivo de auxiliar no controle e redução da transmissão do COVID-19.

Devido ao contágio veloz e à magnitude dos casos da COVID-19, é essencial que todos – sem exceção - ajam de modo colaborativo para

- Automonitoramento de sintomas
- Localização imediata de pessoas em nossa comunidade que estejam sintomáticas ou confirmadas e – também - as que tiveram contato com as primeiras
- Contato dessas pessoas para o Telemonitoramento da UFCSPA
- Informação correta das medidas de prevenção e proteção para aqueles com quem conversamos ou temos contato.

Lembrem-se: a prontidão na identificação e aplicação das medidas sanitárias à comunidade acadêmica da UFCSPA é fator fundamental para prevenir e proteger de uma maior disseminação!

A privacidade das pessoas será protegida, os contatos serão informados apenas de que podem ter sido expostos a uma pessoa com a infecção. Eles não são informados sobre a identidade da pessoa que pode tê-los exposto.

O primeiro passo do fluxograma de monitoramento é a comunicação via SEI da pessoas com sintomas, confirmada ou contactantes de pessoas suspeitas ou confirmadas. A seguir, a pessoa com sintomas entra em quarentena e os passos são desencadeados para acompanhar a pessoa, identificar contatos, orientar e proteger.

Para maiores informações, acesse o fluxo específico para servidores e estagiários administrativos ou para discentes. Não se esqueça da importância em informar rapidamente para a PROGESP e chefia imediata ou, como discentes, ao seu coordenador de curso, seu orientador acadêmico ou ao servidor responsável pelo laboratório (se for o caso) para que possam ser tomadas as medidas necessárias e iniciar o telemonitoramento.

Orientações