Concurso visa reconhecer os projetos que demonstrem aplicações e metodologias inovadoras

As estudantes Dominique Rubenich, doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Biociências e Josiane Trevisol, mestranda do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde são finalistas no “Prêmio Jovens Pesquisadores Promega”.

O concurso tem como objetivo reconhecer os melhores projetos científicos que usem tecnologia Promega, demonstrando aplicações e metodologias inovadoras. Ao todo foram selecionados 10 finalistas pela comissão científica do prêmio.

O vencedor será o candidato com maior número de votos durante o período de 29 de março a 30 de abril de 2021. A votação será realizada de forma online por meio de um formulário disponível no site. Cada pessoa poderá votar uma vez.

As informações sobre cada candidato e seus projetos podem ser acessadas por meio deste link. O ranking dos ganhadores será divulgado no dia 20 de junho de 2021.

Conheça as duas finalistas da UFCSPA:

Josiane Trevisol Leal, mestranda do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, Josiane Trevisol Leal faz parte da equipe do laboratório de Microbiologia Molecular da UFCSPA e tem a orientação do professor Cícero Armídio Gomes Dias.

O projeto de Josiane consiste em buscar alternativas que ajudem no desenvolvimento de possíveis vacinas contra o Streptococcus pneumoniae, uma das bactérias que mais causa pneumonia no mundo inteiro. Para essa realização contará com o auxílio das larvas Galleria mellonella.

“Por ser uma área com espaço para investigação científica e com grande potencial para inovação e originalidade, desejo que as metodologias propostas possam beneficiar o desenvolvimento de novas vacinas. Visto que este projeto incorpora um modelo animal alternativo para a pesquisa”, explica Josiane.

O uso de modelos alternativos in vivo tem sido considerados uma tendência para estudos em larga escala e além de contribuir para a redução do uso de animais mamíferos, reduz tempo e custos.

 

Dominique Santos Rubenich, doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Biociências

Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Biociências, Dominique Santos Rubenich é orientada pela professora Elizandra Braganhol do Laboratório de Biologia Celular. A estudante pesquisa o comportamento do sistema imune inato no microambiente tumoral e como a via de sinalização purinérgica influencia na ativação dessas células imunes e na progressão do tumor.

Dominique explica que muitos dos estudos em tumores foram focados em entender as células tumorais e seus comportamentos, o que trouxe muitas respostas, mas também muitos outros questionamentos.

“Muitos grupos de pesquisa, incluindo o grupo da professora Elizandra Braganhol, começaram a estudar os demais componentes do tumor. A partir desse olhar do que está acontecendo ao redor é possível identificar alvos terapêuticos indiretos que possuem ação expressiva na redução da massa tumoral” informa Dominique.

 A estudante explica ainda que a ideia do projeto é justamente alinhar resultados prévios do grupo sobre uma via de sinalização importante nas células, que tem capacidade de interromper a progressão do tumor. Sendo, então, uma proposta para uma nova imunoterapia eficaz no tratamento de tumores cerebrais e melhorar o prognóstico dos pacientes.